consumo de drywall no brasil

O Crescimento do Drywall no mercado brasileiro

Curta no Facebook e saiba tudo sobre Construção à Seco!

“Apresentando crescimento desde 2005, o mercado brasileiro se tornou um potencial para as empresas que trabalham com o Drywall. Isso porque, apesar desse número, o Brasil ainda tem um consumo muito baixo”.

É fato que a Engenharia Civil é tão importante quanto o seguimento de alimentação.

Da mesma maneira a indústria alimentícia é indispensável para as pessoas. O aumento da população faz com que mais casas e mais apartamentos continuem a ser construídos. Ou seja, a demanda sempre existirá.

É importante entender esse pensamento para conseguir perceber o crescimento do Drywall no Brasil e como ele vem impactando nas construções dentro do território tupiniquim.

Mas antes de entender o crescimento, é importante entender o que é Drywall.

Origem do Drywall e o sucesso crescente no Brasil

Esse produto foi criado pelo americano Augustine Sackett em 1894. Inicialmente ficou conhecido como placas Sackett.

drywall invenção

Drywall nada mais é do que uma chapa de gesso interna com as duas faces fabricadas em um tipo especial de papel, chamado de “cartão”. Tem como principais benefícios a facilidade de confecção e a facilidade de instalação. Além também de uma grande resistência contra o fogo, por exemplo.

As chapas de gesso chegaram no Brasil apenas na década de 90. Ou seja, quase 100 anos após a sua criação, quando a produção já estava forte nos Estados Unidos e na Europa, quando empresas europeias trouxeram o produto para o país.

Com sucesso já estabelecido lá fora, não poderia ser diferente aqui. Rapidamente as chapas criadas por Sackett caíram nas graças dos engenheiros e arquitetos. Estes passaram a utilizá-las para a construção de empresas, shoppings e hospitais (algo que já acontecia há mais de 70 anos no exterior).

Drywall presente na criação do Steel Frame

Depois da popularização das placas de gesso, elas começaram a ser utilizadas também na construção de casas, impulsionando o crescimento nacional.

A tendência sempre foi de crescimento, até mesmo nos momentos em que a economia atravessava recessão. Mas não se esperava que fosse crescer tanto.

Crescimento do Drywall no país

Abaixo o gráfico retrata o quão grande foi esse crescimento e o quão importante ele foi e continua sendo para quem trabalha na área de construção.

O primeiro gráfico mostra a evolução do consumo anual das Chapas de Drywall no Brasil desde que ele chegou, em meados de 1995 até 2013, último ano disponível:

Em outros números, o crescimento do Drywall nesse período foi de, aproximadamente, 2800%.

Consumo de Drywall em diferentes países

Já o segundo gráfico representa o consumo de metros quadrados do produto em diversos países:

drywall consumo

É perceptível que, o Brasil, apesar dos grandes números, ainda tem uma faixa de expansão muito grande.

Não é à toa que a United States Gypsum, uma das grandes pioneiras na produção, chegou no Brasil na década passada e já consegue cerca de 3 Bilhões de reais em faturamento em 2013. E a empresa ainda nem possui fábrica em território nacional, todo o produto é importado.

A empresa brasileira Trevo Drywall também é outra que está se destacando, pois já vem produzindo mais de 5 milhões de metros quadrados de Drywall, um número impressionante para uma empresa que foi fundada em 2009.

Existe uma série de fatores que o Drywall oferece e o torna a principal escolha dos construtores:

  • Grande flexibilidade nos projetos;
  • Leveza;
  • Grande resistência a impactos.

As ferramentas drywall adequadas também são importantes para uma boa montagem e ajudam no futuro do sistema.

E são esses fatores e números que mostram e levam tantas pessoas para essa área. Seja para investir, seja para se tornar um profissional.

Se diferencie no mercado e fique à frente da concorrência

Confira nossa sessão de Treinamentos Avançados para Construção Civil e fique sempre à frente!  

PUBLICIDADE: 

.              

 

2 comentários sobre “O Crescimento do Drywall no mercado brasileiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *